Aprender com seus erros do passado não significa que você tenha que se apegar a eles

Existem muitos conselhos conflitantes flutuando sobre como viver sua vida da melhor maneira possível. Não olhe para trás, mas aprenda com seus erros. Faça o que fizer, não repita seus erros, mas também não gaste muito tempo se preocupando com eles. Não importa o que façamos, nunca podemos escapar completamente do nosso passado - mas isso realmente não significa que precisamos nos concentrar nele no futuro previsível.


Aprender com seus erros significa abandonar.

Deixar ir não significa que sua memória seja apagada de repente, significa que você deixa as emoções ruins onde elas pertencem. Melhor ainda se você puder transformá-las em boas emoções, como humor ou diversão com as escolhas estranhas que você fez.

Pare de se punir.

Só porque você errou uma vez (ou mil vezes) não significa que você precisa continuar pensando nessas experiências. Temos a oportunidade de limpar a lousa todos os dias e, embora certos relacionamentos não possam ser reconstruídos, quando avançamos com intenção, encontramos novos.

Pare de presumir que a história se repete.

Certamente pode, mas se você não quiser, então você toma a decisão de abordar a vida de forma diferente. Não estamos condenados a repetir nossos erros, uma vez que decidimos que simplesmente não precisamos mais desse drama.

É seguro pensar sobre por que você fez uma escolha errada.

Não podemos temer que processar um desafio signifique que estamos insistindo nele. Você provavelmente sabe a diferença quando realmente pensa sobre isso. Isso não significa que pensar em coisas difíceis seja divertido, mas geralmente quando você ganha alguma clareza consigo mesmo, é mais fácil seguir em frente de qualquer maneira.


Você não pode mudar o passado.

Um bom motivo para não nos apegarmos ao passado é que ele não vai a lugar nenhum. Ele existe, mas geralmente só age como se existisse quando você está preso nele. Outras pessoas perdoam e esquecem porque estão ocupadas se preocupando consigo mesmas, então não presuma que ninguém está julgando você sem motivo.