Garçonete salva um menino de pais abusivos mostrando-lhe uma placa secreta no restaurante

Uma garçonete de um restaurante na Flórida foi aclamada como heroína depois de salvar um menino de um lar abusivo, mostrando-lhe um sinal secreto. Flavaine Carvalho estava preocupada com a criança depois de servir sua família no Restaurante Mrs. Potato em Orlando no dia de Ano Novo e perceber que eles se recusaram a lhe dar qualquer comida. Ela também percebeu que ele tinha um arranhão na cabeça e decidiu perguntar se ele precisava de ajuda sem que seus pais percebessem.


Carvalho mostrou sinais para o menino de 11 anos pelas costas dos pais. As notas dizem 'você está bem?' e 'você precisa de ajuda?' e embora o menino não tenha sido capaz de indicar imediatamente que estava com problemas, ele finalmente a deixou saber que precisava desesperadamente de ajuda. Carvalho então chamou a polícia, que conseguiu resgatar o menino e evitar que ele voltasse para casa com os pais.

Quem leva seu filho a um restaurante e não o alimenta? Carvalho disse em um vídeo postou no Facebook pelo Departamento de Polícia de Orlando que ela perguntou ao padrasto, já identificado como Timothy Wilson II, se estava tudo bem com a comida desde que ela percebeu que o menino não tinha comida. Ele respondeu que estava tudo bem e que a criança comeria em casa mais tarde, mas ela sabia que algo estava acontecendo. “Foi super estranho para mim. Pude ver que ele estava super calado e triste ”, disse Carvalho.

Uma investigação policial revelou alguns abusos graves. Quando as autoridades começaram a investigar o abuso, eles descobriram que os pais tinham um histórico de maltratar o menino, KSAT relatórios. O menino disse às autoridades que não apenas havia sido atingido por uma vassoura de madeira, mas também algemado e pendurado de cabeça para baixo em uma porta com alças de catraca em volta do pescoço e tornozelos. Ele também não recebia comida regularmente como forma de puni-lo pelo que os agressores consideravam mau comportamento.


Felizmente, os pais foram presos. Wilson foi levado sob custódia em 6 de janeiro e acusado de uma acusação de negligência infantil e três acusações de abuso infantil agravado. Sua mãe, Kristen Swann, de 31 anos, foi presa no mesmo dia e enfrenta duas acusações de negligência infantil por permitir que o abuso acontecesse e por não entregar Wilson.